Área Restrita

No Dia Mundial da Água, matéria do jornal O Povo destaca a ABES como referência nacional

     Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) tem maior representatividade nacional em Conselhos de Saneamento Ambiental   

     Entidade com maior representatividade nacional em Conselhos federais, estaduais e municipais voltados para saneamento ambiental, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) continua se destacando no Brasil. Com o objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sociedade brasileira, a organização não governamental de caráter nacional, sem fins lucrativos, tem desenvolvido um amplo leque de atividades de engenharia sanitária e ciências ambientais.

 

Com forte interação com organizações interamericanas e internacionais como a Asociación Interamericana de Ingenieria Sanitaria y Ambiental  (AIDIS), a Water Environment Federation (WEF) e a International Water Association (IWA), a ABES é internacionalmente reconhecida desde sua fundação em 1966.

 

Já no Brasil, a Associação também estreita relação com entidades, órgãos da administração pública e autarquias em seu setor, como IBAMA, CEF, CNPq, FINEP, ELETROBRÁS, CONFEA, BNDS e FUNASA. Entre as entidades associativas relaciona-se com a AESBE, ABIMAQ, ASFAMAS, ASSEMAE, ABRH, ABAS, ABAR entre outras. No Ceará, a Associação se relaciona com os Conselhos Estaduais de Meio Ambiente (COEMA Ceará).


Referência

     Responsável pela realização do Programa de Desenvolvimento de Recursos Humanos, há mais de 20 anos, a ABES capacita profissionais do Brasil em temas da grade de Saneamento Ambiental, como água, esgoto, resíduos sólidos, recursos hídricos, meio-ambiente e outros.

 

No Ceará, a Associação já programa nove cursos para 2013, que abordarão temas variados, como “Gestão e Controle Ambiental” e  “Gestão de Esgotos em Indústrias: Tratamento, Operação e Monitoramento”. Tal consciência lhe rendeu também a imagem de instituição referencial e participativa no estabelecimento de mecanismos de caráter social e político que possam produzir reflexos positivos na saúde e no bem-estar da população em geral. A Associação dispõe de uma sede nacional no Rio de Janeiro com representação em todo o país.



FONTE: opovo.com.br

PAC 2 terá R$ 33 bi para saneamento e mobilidade urbana

Os estados e municípios contemplados na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) receberão R$ 33 bilhões para investimentos, pavimentação e qualificação de vias, abastecimento de água e esgotamento sanitário. O anúncio doi feito pela presidente Dilma, quarta-feira, 06/03/2013.

Os recursos serão utilizados na pavimentação ou recapeamento de vias, sistema de drenagem de águas pluviais, redes de abastecimento de água e coleta de esgoto, construção de reservatórios, captação de água, passeios com acessibilidade, sistemas cicloviários, medidas de moderação de tráfego, sinalização viária e elementos que promovam a acessibilidade universal.

“É bom que o poder público no Brasil, nos últimos anos, tenha restaurado a sua capacidade de investir nas mais diversas áreas, notadamente naquelas que são mais estratégicas para o País. E o PAC é, sem dúvida nenhuma, um agente fundamental, senão o mais importante individualmente para alavancar o investimento no Brasil”, definiu o governador Cid Gomes, que esteve na reunião com a presidenta Dilma. Ele considera ainda que os recursos públicos destinados às áreas sociais e de infraestrutura são necessários para corrigir o déficit histórico.

Ainda em Brasília, o governador Cid Gomes manteve reunião com o ministro dos Transporte, Paulo Passos. Na pauta da reunião estava a duplicação do acesso ao Porto do Pecém e a melhoria do fluxo de transporte de mercadorias oriundas do Porto do Mucuripe, utlizando a Ponte da Sabiaguaba. As duas ações estão incluídas no PAC dos Portos e têm investimento estimado em R$ 180 milhões.

 


FONTE
http://economianordeste.opovo.com.br/estados/ceara/noticias/2013/03/105,4175379/pac-2-tera-r-33-bi-para-saneamento-e-mobilidade-urbana.html


Até o fim do prazo, propõe-se abastecimento de água potável em 98% do território nacional, 88% dos esgotos tratados e 100% dos resíduos sólidos coletados.

"Até o fim do prazo, propõe-se abastecimento de água potável em 98% do território nacional, 88% dos esgotos tratados e 100% dos resíduos sólidos coletados."

Acesso a saneamento básico é agenda velha que Brasil ainda não resolveu, diz especialista do Banco Mundial.

"Acesso a saneamento básico é agenda velha que Brasil ainda não resolveu, diz especialista do Banco Mundial."

Rua Padre Luís Figueira,659 - Aldeota
Fortaleza-CE
CEP: 60150-120
Telefax: (85) 3025.2350 e de contato 85 9904-4876.
Forma Criativa